segunda-feira, dezembro 12, 2011

A poeta Teresa Azevedo, passeando pela Feira de Artes do Cambui em 11/12/11

TERESA AZEVEDO ( COM BICHINHO DE PELÚCIA)COM AS ARTISTAS PLÁSTICAS ( FÁTIMA E DALVA) EM DIA DE BOLINHAS

4 comentários:

Teresa Azevedo, menina mulher. Prosa e Verso. disse...

Dalvinha e Fá, amei estar com vocês, pena que as bolinhas da minha calça esticaram... (risos)

Giselle Freitas disse...

Teresa, tb gostei mutho!!!
Assim que suas bolinhas encolherem,agente tira outra foto!
Ha ha ha...
Bjs!!!

Fátima

Fanzine Episódio Cultural disse...

ETERNAMENTE VOCÊ


E stou completamente louco por você
U ma vez perdido, me entrego.

A ncorei meu barco em um porto seguro
D ecidido a lutar pelo seu coração
O utrora prisioneiro da solidão.
R einarás comigo em meu palácio
O nde o amor é supremo.

V ou de encontro aos seus lábios
O bedecendo o chamado da paixão,
C arregarar-te-ei em meus braços
E ternamente VOCÊ...

*Agamenon Troyan

Fanzine Episódio Cultural disse...

CHE GUEVARA

O látego do carrasco
Deixou a mostra as veias abertas
De uma América sem líderes,
Cheia de ditadores patéticos
E de déspotas obtusos,
Promíscuos em suas salas de mármore.

Há os que iludem com discursos
E os que mentem sem palavras –
Apoderam-se de mecanismos de tortura
Para espalhar o pânico e o terror.

A América se ergue com a sua mão direita
Que, ensangüentada, deixa-se extinguir,
Cambaleante cai sobre a perna esquerda,
Em repetidos golpes...

O guerrilheiro está morto!
Seu idealismo se tornou sonho,
O sonho transcreveu sua lenda,
A lenda transformou-se em eternidade.

A América de Guevara se perpetua,
Em sua eterna busca
Pelos verdadeiros líderes,
Por sua total e plena liberdade.


*Agamenon Troyan